terça-feira, 28 de dezembro de 2010

28 – um livro que você gostaria de ler mas que por algum motivo nunca leu


Eu amo a vida. O direito da liberdade. Acredito que todos são iguais perante Deus e deveriam ser perante a lei dos homens. Mas as correntes racistas, preconceituosas e radicais ainda estão por aí. Hittler não inventou nada e pra mim, essa é acontestação mais assustadora do nazismo. Ele utilizou conceitos anti semitas que já existiam na época.
Quero um dia ler esse livro para entender melhor como o mal foi divulgado como a melhor saida. Saber um pouco mais para evitar um retorno. Afinal, o homem está morto, mas suas ideias ainda percorrem por aí, por lá e por aqui. Que possamos conhecer para destruir ideias que nos levariam ao mal, a destruição da humanidade. Que possamos ajudar ao próximo a ver o mundo pela ótica do bem, pela ótica de Deus, pela ótica do amor.
Colo este livro e sei que é um choque. Mas como dizem muitas famílias judaicas: "lembrai-vos p-ara não esquecer".
Que a paz esteja conosco!

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

27 – se um livro tem ___, você sempre lê

Não é fácil pensar em qual livro colocar aqui e muito menos qual palavra escolher. Eu me acho muito tranquilo em ler de tudo sem preconceito. Gosto daquilo que me surpreende, me tira da zona de conforto.
Por isso decidi eleger a frase:
Se o livro tem reflexões inteligentes, eu sempre leio.


Um deles é o Homem que calculava de Malba Tahan. Com muita simplicidade, a gente vê a matemática sendo feita como magia. É uma obra impecável, surp0reendete e gostosa.
recomendado pra crianças de 8 até 88 anos.

domingo, 26 de dezembro de 2010

26 – um livro que você gostaria de ter escrito

Esse tópico me parecia ser de pura inveja até que achei o livro perfeito pra colocar aqui. Acho que todos que amam a educação gostariam de saber como fazer o aluno ler mais. Daniel Pennac escreve uma obra prima que , se não mostra a fórmula mágica, nos dá os ingredientes da poção.
Um livro indicado para todos que amam a literatura e dessa forma se tornam incentivadores das gerações vindouras.

Deixo aqui os 10 mandamentos para gostar de ler segundo Pennac

1. O direito de não ler.

2. O direito de pular páginas.

3. O direito de não ler um livro inteiro, até o

final de capa a capa.

4. O direito de reler , quantas vezes quiser.

5. O direito de ler qualquer coisa,não importa o quê.

6. O direito de acreditar nos livros (a quem sabe até ao

bovarismo) uma doença "textualmente transmissível").

7. O direito de ler em qualquer lugar, não importa onde.

8. O direito de ler uma frase aqui e outra ali,pulando de livro

em livro.

9. O direito de ler em voz alta e de contar histórias.

10. O direito de não falar do que leu.

sábado, 25 de dezembro de 2010

25 – 5 livros que estão na tua pilha de “vou ler”

Essa lista foi criada por sugestões da Paty Augusto e por presentes d elivros que acabei de receber. Uma menção especial a Manu telles que me presenteou com Borra de café em homenagem ao blog Borra de Vida.

Agradeço e alguns desses já estão sendo lidos...

  1. A história sem fim de Michael Ende
  2. Uma Aprendizagem ou O Livro dos Prazeres. de Clarice Lispector
  3. O vampiro Armand De Anne Rice
  4. Borra de café de Mário Benedetti
  5. Borboletas em meu caminho - esp- Marloon- Mediuns diversos

sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

atualizando meme atrasado

Época de natal e a gente se perde nas nossas correrias. Mas se há um perdão que talvez cole neste meme é que eu tenho lido muito. E espero até fazer um bônus sobre os livros da vez.
Vou hj colocar os dias atrasados para continuar as atualizações as 20 horas normalmente.
Vamos que vamos!

22- Casal literário favorito
Marília e Dirceu, Dirceu e Marília. Não há muito o que falar. A trama é bem desenvolvida, o enlace é perfeito.... São dois em um. Como um bom relacionamento deve ser.
23-Uma personagem irritante
Eu confesso : a classe de personagens que colocarei aqui não me irrita. Mas eu queria divulgar esse livro. O ladrão de palavras de Marco Tulio Costa. Altamente recomendável fala sobre liberdade de expressão. Um índio e alguns cientistas começam a investigar como ciborgues ( os personagens irritantes) dominaram um povo e controlaram suas mentes. E o rosto desses ciborgues é uma televisão... Apropriados, vocês não acham?
24- Uma citação de livro que você gosta
Tomo a liberdade de usar duas. A primeira de Pequeno Príncipe. Qual citação escolher entre um livro de frases geniais? Fico com a mais clichê: "Somos responsáveis por aqueles que cativamos." E no livro Regurgitofagia de Michel Melamed tem uma frase de Rubem Braga que eu sou apisonado " Tudo que nos separava, subitamente falhou"

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

21 – um livro guilty pleasure



Henry Miller não é um autor de literatura erótica. É muito mais. Sexus, o livro que adoro dele não é um livro erótico. Não apenas isso. A trilogia "Sexus, Plexus, Nexus", que Miller chamou "A Crucificação Encarnada narram trechos de sua própria vida, embora ele negasse. Sobre seu processo, declarou: "fiz uso, ao longo desses livros, de irruptivos assaltos ao inconsciente, tais como sonhos, fantasia, burlesco, trocadilhos pantagruélicos, etc, que emprestam à narrativa um caráter caótico, excêntrico, perplexo". É um livro empolgante, uma trilogia que te prende a atenção. Sinto culpado porque vão me tachar de tarado. Mas não leio o erótico filósofico. Leio, sim a filosofia do livro que dança e namora com o erotismo. E leva ele pra cama com um consenso de todos. Inclusive e principalmente de nós, leitores.

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Dia 20 – um final de livro surpreendente:


Um livro empolgante. Mare Soares é uma carioca de 19 anos que começou uma trilogia que vai dar o que falar.
Imagina uma cidade francesa, a epquena Chantilly, onde as pessoas estão esquecendo suas memórias. Uma moradora passa então a escrever diários para tentar salvar seu passado. Empolgante, marcante e com um final de tirar o chapéu. Com certeza vai te surpreender. ou você vai amr, ou vai odiar. Ou vai xingar muito a autora e esperar a continuação da trilogia pra ver como se resolve ou aplaudi-la e esperar a trilogia da mesma forma.
Entre no site e garanta seu exemplar. Ou fale comigo. Tenho alguns exemplares aqui também.

www.livrochantilly.com.br

domingo, 19 de dezembro de 2010

19 – um livro que mudou a tua cabeça sobre um determinado assunto

Sei que vou perder leitores depois desse livro. É um risco. Amo essa história, amo essa mulher. Podem falar o que quiser: Uma mercenária, uma jogada de marketing fabulosa, uma puta querendo ganhar dinheiro de outras formas além de vender o corpo. Peço que vejam além. É um ser humano que no livro você entende, você se penaliza e se depara com cada burrada que ela fez e descreve com tanta coragem.
Ela não se orgulha de ser garota de programa como alguns criticam sem ler. Ela é uma mulher que no momento viu nessa a única saída. E antes de jogarmos pedra, veja se já não vendemos mais que os nossos corpos? Nossos ideiais, valores e crenças por causa de dinheiro ou sentimentos mesquinhos.
Recomendo esta leitura para meus alunos, uso frases da Bruna Surfistinha em palestras e deixo aqui esta obra como uma que mudou minha forma de pensar. Quem sabe, não mude a sua também?

sábado, 18 de dezembro de 2010

18 – um início de livro que você gosta

Ao verme
que
primeiro roeu as frias carnes
do meu cadáver
dedico
como saudosa lembrança
estas
Memórias Póstumas

Dedico este post ao grandioso Machado de Assis. Em uma época de grandes romances com início, meio e fim, divididos em capítulos espalhadaos nas edições de jornais. Machado escandalizava com seus textos, com seus livros. Memórias póstumas de Bras Cubas, talvez seja o livro com mais que bra de paradigma. Que forma melhor de descrever uma cena de sexo, senão com interrogações, exclamações e três pontinhos? Ou com um capítulo final chamado das negativas? Ou uma obra que ele não tem interesse de vender pois já está morto e por isso pode escrever o que quiser?
Mas o melhor é a dedicatória. Dedicar ao verme éescandalizar desde o início e avisar aos leitores românticos: Essa obra vai te surpreender.
Com a tinta da galhofa e a pena da melancolia, Bras Cubas é o cara. E se você não gostou, pago-te com um piparote e adeus!

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

17 – uma personagem de livro que você gostaria de chamar de seu


Esse post poderia se chamar: As mulheres de Hogwarts. eu não poderia de mencionar Harry Potter nesse meme literário. Eu adoro todos os livros, a história, a forma que a autora prende a atenção. Mas realmente, tenho que confessar que ela me fez ficar apaixonado pelas personagens femininas.
Hermione Granger tem a inteligência que eu busco nas mulheres; Gina Weasley, a sedução necessária para me levar aonde ela quiser; Cho, no livro, mostra uma timidez cativante e até a forma que ela fica com raiva é apaixonante. E por em falar em paixão, queria ter uma Ninfadora Tonks que me amasse como só ela parece conseguir amar alguém como Lupin. E por fim, a mais encantadora de todas: Luna . A mais doida, mais engraçada, mais altista. Um sonho...
Essas são as minhas mulheres de Hogwarts. Que amo e gostaria de viver com elas. Cada um no seu momento, cada um de sua forma.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

16 – um livro que você gostou e que virou filme

É um livro que gostei e virou filme. Mas não gostei tanto do filme porque mudou muito a essência do livro.

Imaginem uma criança que não emite odor. Sim, todos nós temos cheiro. Cheiro de bebê, cheiro de suor, de medo, de amor, de qualquer coisa. Ele não. Jean Baptiste Grenouille. Além disso, ele conseguia sentir com perfeição os aromas das pessoas. Do que você comeu no café da manhã até a composição do perfume que usa. Grenouille então busca fazer perfumes que exprimam sentimentos e busca um cheiro que domine pessoas.
Um livro incrível. Uma leitura deliciosa. Leiam o livro antes de se aventurar no filme. Se tentarem fazer o contrário, dificilmente vão abrir essa obra prima.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

15 – um livro que te conforta:

A relação com a morte nem sempre é fácil. Todo mundo diz: Foi pra um mundo melhor, mas isso sempre me pareceu ser uma desculpa esfarrapada.
Afinal, a pessoa morreu.
Hoje eu vejo a situação de uma outra forma e esse livro foi fundamental.
Li há uns 6 anos e na época eu não fazia ideia do que era espiritismo e não lembro de ter ouvido nada sobre Chico Xavier. Ele era um desconhecido pra mim. Um livro que responde algumas perguntas básicas como Há vida depois da morte? Se a vida continua, para onde vai o Espírito, que sobrevive à morte?

Um livro maravilhoso , que nos traz conforto e a mudança da pergunta. Afinal, agora, eu me pergunto se realmente há morte depois da vida?

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Dia 14 – personagem de livro favorita


Ele é o garoto mais lindo que existe. Lorinho, boníssimo, com um coração maior que o mundo. Veio com uma missão difícil pro nosso planeta: Transformar Miraflores. E ele conseguiu. Passava seu dedinho nas paredes, nas armas, no cinza e no dia seguinte o cenário era irreconhecível.
Flores, flores e flores. Elas brotavam das paredes, das armas, do teto, do chão...
E a cidade mudou de nome: Miraflores e Tistu mudou meu coração.
Amo esse menino até hoje.
Homenagem pra Marianna , Mandy!que me ensinou a amar ainda mais esse menino do dedo verde.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

13 – um livro que você gostaria que virasse filme

Essa leitura foi recomendada pela Paty Augusto e eu recomendo a todos.É um livro que dá a dimensão do trabalho espiritual feito nas regiões umbralinas. Talvez, uma demonstração que existe caridade até mesmo em locais amparados pelas trevas. Uma obra que nos ensina quem são realmente os EXUS, seres que caricaturizados por religiões ignorantes chamando essas criaturas de diabos. Onde podemos ver, depois de uma análise, que eles estão muito longe de ser essas figuras infernais.
Com uma leitura f´pacil, é uma obra esclarecedora e que poderia realmente virar um filme.
Da mesma forma que Nosso lar mostrou experiências em colônias regenedoras, poderíamos agora ter uma obra documentando as regiões com pouca luz.
Existem os seres que trabalham a direita da luz e os que trabalham a esquerda da luz. Trabalham de forma difernte, mas ambos buscam a mesma luz.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Dia 12 – um livro que te faz lembrar alguém

Eu adoro esse livro. Li há muitos anos. E no meio do caminho conheci a Paty. Soube que ela gostava e um dia ao reler, lembrei dela. Lembrei que há um trecho que ela se identificou. E busquei qual foi. Foi difícil mas achei. E é de uma xará dela. Um livro que vale a pena. E lembro sempre dessa guerreira, que hoje não chamarei de Patricia Augusto. Hoje, chamarei de Patricia Samy. E espero que ela nunca esqueça de quem ela é e o que ela representa.

"
Porque essa gente me ensinou que exercer a profissão de Artista significa estar atento o tempo todo à vida! Ter os sentidos afinados para captar, todo tempo, a beleza, a miséria, o horrível, a loucura, a alegria...
E essa busca, essa atenção dobrada dos sentidos a buscar nas almas seus motivos, as suas dores, a minha própria alma buscar todas as emoções que me pudessem dar, essa busca e a sua expressão são, sem dúvida alguma, o sentido da minha vida. Assim me ensinou o teatro."

Patrícia Perrone - Confissões de Adolescentes

sábado, 11 de dezembro de 2010

Dia 11 – seu tipo de livro favorito:

Depende do dia , depende da época. Eu adoro ler romances policiais, ficção cientifica e livros espiritualistas.
Mas não ache estranho se me achar lendo Whal Withman com Folhas de Relva ou coisas que todas as meninos devem saber.
Eu amo ler e não há estilo pro inveterado.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

10 – um livro que você não terminou de ler

Antes de continuar esse mem, quero parabenizar minha amiga Paty que vem fazendo o meme de forma guerreira. É muito bom e espero que quem esteja me seguindo, a siga também e veja a opinião dela, os livros que ela leu.
Muito bom fazer esse meme!
Vamos lá agora!

Não terminei Madame Bovary . Um livro que causou muito escândalo no século XIX e até hoje é visto como um livro contra a moral e bons costumes.
O romance conta a história de Emma, uma mulher sonhadora pequeno-burguesa, criada no campo, que aprendeu a ver a vida através da literatura sentimental. Bonita e requintada para os padrões provincianos, casa-se com Charles, um médico interiorano tão apaixonado pela esposa quanto entediante. Nem mesmo o nascimento da filha dá alegria ao indissolúvel casamento ao qual a protagonista se sente presa. A história é boa e eu pretendo voltara ler. O problema é que na época que eu lia, uma pessoa muito próxima faleceu e eu não consegui ler no estado d eluto. Acabei deixando a obra de lado. Vou voltar a ler e recomendo a todos.

Um gole de tempo

O copo está seco. Despeje seu tempo aqui comigo. Vamos fazer brindes com drinks coloridos. Rir da mcorreria alheia. Não é vagabundagem. É recuperação, pit-stop. Um segundo pra respirar no turbilhão.

Mas ninguém veio.

O copo está vazio. Seco. Relógios aceleram seus segundos. Como seria bom se eles parassem. Bombas relógios. Assim se comporta a humanidade. Correndo contra o disparador. Suicidas. E já que meu copo está vazio e o garçom está em outra. Só me resta levantar, ativar minha bomba e sair correndo em busca de felicidade. Essa é alei: Só pare na hora que explode.

quinta-feira, 9 de dezembro de 2010

09 – a melhor cena que você já leu:

Existem cenas que não esquecemos. Parece que foram filmadas. Vemos os figurinos, ouvimos as falas e sentimos o cheiro. Mas na verdade, tudo aquilo foi lido e se passou na nossa máquina fabulosa chamada cérebro. Eu convido vocês a assistirem a cena que passa nos meus olhos quando leio a Hora da Estrela de Clarice Lispector. Espero que consigam visualizar comigo, uma releitura. É interessante que a pessoa tenha lido o livro. Existe spoiler.
Enfim, a certeza. Macabéa desce as escadas da cartomante sorrindo e se enchendo de esperança. Em outro cômodo, outro universo um escritor excitado escreve em sua máquina de escrever com velocidade feroz. Diferente de Macabéa, ele não mostrava sorrisos. mas ela sim. Sabia que era só momento de esperar. O príncipe encantado viria. Com seus lindos olhos azuis ou verdes ou talvez marrom ou preto. Ele viria. Eles se casariam, a vida perfeita. Sai da casa e que alegria o vento que percorre as faces. O escritor no outr cômodo suava e não sentia vento algum. Sabia que estava chegando o grande climax. Macabés já estava no orgasmo. Atravessando a rua como quem toca em nuvens de algodão. Ela não andava, deslizava, tamanha sua alegria. E no meio de um sorriso encantador, um som metálico, Macabea vê o céu: azul e limpo. O asfalto áspero. Expressões de horror, o céu novamente e o asfalto a abraça. Pessoas gritavam e se aglomeravam perto do mercedes dourado e o corpo de uma mulher em sua hora de estrela. Alguém coloca uma vela acesa ou seria reflexo do carro? Enquanto Macabéa encontra suas estrelas de mil pontas, o escritor no outro cômodo, em outra dimensão descansa as mãos gélidas e trêmulas. E ainda pensando nas páginas que havia acabado de criar, foi até a geladeira comer alguns deliciosos morangos.
Fim.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Dia 08 – um livro que todos deveriam ler pelo menos uma vez


Vou aproveitar o espaço para defender não apenas um livro, mais um autor e sua obra: Monteiro Lobato. Cresci com a leitura do sítio do Pica Pau Amarelo. Com essa turma toda, aprendi muitos valores. Agora, querem poroibir Caçadas de Pedrinho por ter citações preconceituosas. Acho que antes disso, teria que proibir de colocar fotos de mulheres semi nuas em jornais e revistas que ficam expostos a todos transeuntes, inclusive crianças. Tinham que proibir músicas que defendam indecências, imoralidades e afins. Remover propagandas que ferem os bons costumes.
Depois de fazer isso podem mexer nas obras clássicas do Monteiro.
Monteiro Lobato tinha seus problemas, atrapalhou com cr´ticas duras carreiras fantásticas como De Anita Malfati, mas mesmo assim, verdade seja dita: é um dos maiores escritores que já tivemos. E vamos valoriza-lo. Que mantenha Pedrinho, Emilia, Narizinho e a turma toda nas escolas. E tenho dito!

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

07 – um livro que achou difícil de ler:

Esse é o livro mais fabuloso que já li. Não recomendo a leitura dele. Não para aqueles que queiram apenas um livro desafiador. Ele é forte, te faz pensar, suga suas energias, te deixa abismado com o que existe no mal, mas esperançoso afirmando sempre que o bem sai vitorioso. Para estudiosos de ocultismo e religiões como umbanda e candombé é imprescindível essa leitura.
Mas leia sempre com calma e depois de uma oração. Um livro transformador.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

06 – capa de livro favorita


A arte está em todos os detalhes. Dos grandes e óbvios aos ínfimos e profundos. O Livro A Cabana de William Young tem um enredo interessante. Todos falavam do livro e eu optei por não procurá-lo pra ler. Não ia ler. Mas até que chegou aqui em casa e minha mãe disse que não sabia se ia ter tempo de ler. Peguei e olhei a capa. E sim, foi por causa da capa , que entrei nesse livro. Ela me chamou. A cabana velha com uma luz divina me chamou e eu abri o livro ecomecei a ler.
E não me arrependi. Uma história que faz a gente reflitir sobre nosssos atos.

domingo, 5 de dezembro de 2010

05 – o primeiro livro que você lembra de ter lido

"Não deu outra! Poucos dias depois
ele sentiu sua casa tremer
logo em seguida ouviu um estalinho e percebeu tudo:
sua maçã e ele acabavam de ser colhidos do pé"


Ziraldo nos remete a um mundo fantástico como ninguém consegue fazer. Lembro desde pequeno ficar encucado com o autor que conseguia escrever coisas tão geniais. E O bichinho da maçã esteve no meu passado. Eu tinha um certo medo de encontrar o tal bichinho nas maçãs lá de casa. Mas meu medo maior era não saber o que dizer a ele se ele botasse seu rosto feliz para fora. - Oi , eu não sou o Ziraldo, mas quer brincar?

sábado, 4 de dezembro de 2010

04 - Um livro que você leu mais de uma vez

Com uma história cativante, Pedro Bloch se supera nesse livro. É uma verdadeira lição para os pais e pra crianças que assim como o protagonista Bebeto acham que nasceram com uma peça a menos.
Um livro que ensina o poder da amizade entre crianças e como isso pode transformar positivamente uma família inteira.
Teoricamente, um livro pra criança. Mas é uma obra que até hoje não sai da minha estante principal. E com um agravante: Ele nunca tem tempo pra ficar realmente empoerado.

sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

03 – o melhor livro que você leu nos últimos 12 meses

Esse ano passei por transformações conceituais, físicas, orgânicas, espirituais, profissionais, pessoais, acadêmicas e claro: meu cabelo caiu.

Mas me fixei em pilares: Religião, família, amigos, meu blog, muitos livros e um bom tônico capilar.
Mas em questão do livro que mais me ajudou nesse momento fênix da minha vida foi um escrito por uma médica que conta casos onde a esperança está no sorriso, nos bons momentos, nas grandes alegrias, no equilibrio, no bom senso.

Talvez a maioria não conheça, mas recomendo a leitura. O livro que venceu outros tão bons quanto, mas que no momento, este foi mais fundamental.


Histórias que curam- Conversas sábias ao pé do fogão-

Rachel Naomi remen

Ed Ágora

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Dia 02 – um livro que te fez chorar


Chorei muito com esse livro. Pranto compulsivo no meio do ônibus. Uma senhora sentou do meu lado, completamente desconhecida, e me deu um abraço anônimo mas confortável.
Trata-se um Diário de uma jovem, que reflete todas as dimensões de uma nova realidade apresentada pelo câncer: o diagnóstico, o tratamento e as alternativas encontradas para superar cada etapa. É um livro de superação e que me fez encarar a vida com muito mais garra. Mas é um diário real e nem sempre as pessoas estão felizes e motivadas, principalmente numa fase onde a jovem o que quer é sair, beijar uns caras e ter cabelo.
Utilizando poesias e citações de nomes como Raul Seixas, o livro é pesado mas delicioso para se pensar na transformação necessária na vida.

"No mais difícil, vou descobrir o fácil, no mais escuro, vou enxergar a claridade e no momento mais desesperador,vou sorrir, porque a faixa d eluz não vai se desfazer, porque o meu mundo tem conserto. O amor, a esperança e avida"
Andréa

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Dia 01 – um livro que te surpreendeu completamente:

Começo esse meme que me deixa muito feliz, devido ao amor compulsivo por livros. Tentarei postar as 20 horas, todos os dias para facilitar a leitura e me disciplinar também. Vamos então ao meu mundo literário. Olho a estante repleta de livros, respiro fundo e começo a viajar nas palavras que sem dúvida constituem um pilar na minha criatividade e até moralidade.



Todos sabem que Chico Buarque é um excelente compositor, mas quando se aventurou nos livros, eu travei. Até mesmo desdenhei. Budapeste que nome estranho pra um livro. Olha essa capa doida, olha como as primeiras páginas são complexas cheias de ida e vinda.
E quando você vê está mergulhado na história, na cultura do local, se alimentando de cada sensação passada pelo personagem.
A narrativa é atraente até o fim e o livro guarda surpresas que eu não revelo nem sob tortura. Quer conhecê-las? Quer fazer parte dessa história? Leia. Acho que você pode até não gostar, mas vai te surpreender.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Vem aí um meme literário

Pessoal, em outubro fizemos um meme que teve a sequência de alguns blogueiros ( e outros que desistiram no meio do caminho). Em dezembro, faremos um outro , dessa vez um meme literário.
A ideia é do blog Happy batatinha.
Como a autora fez para um mês com 30 dias, tive a ideia de criar um topico especial para o ultimo dia do ano. Espero que gostem.

E os temas de cada dia são:

Dia 01 – um livro que te surpreendeu completamente: pode ser tanto positivamente ou negativamente. Ou ambos. Vai de vocês. :)
Dia 02 – um livro que te fez chorar
Dia 03 – o melhor livro que você leu nos últimos 12 meses
Dia 04 – um livro que você leu mais de uma vez
Dia 05 – o primeiro livro que você lembra de ter lido
Dia 06 – capa de livro favorita
Dia 07 – um livro que achou difícil de ler:
o difícil pode ser tecnicamente (ortografia, estilo) ou emocionalmente.
Dia 08 – um livro que todos deveriam ler pelo menos uma vez
Dia 09 – a melhor cena que você já leu: assim como nos filmes, sempre tem uma cena literária que fica marcada na nossa memória.
Dia 10 – um livro que você não terminou de ler: não esqueça de explicar o motivo do abandono.
Dia 11 – seu tipo de livro favorito: Romance? Suspense? Aventura? Ficção?
Dia 12 – um livro que te faz lembrar alguém
Dia 13 – um livro que você gostaria que virasse filme
Dia 14 – personagem de livro favorita: pode ser homem ou mulher.
Dia 15 – um livro que te conforta: aquele que você gosta de ler quando está triste, jururu, beiçuda com o mundo. O livro-chocolate da sua vida.
Dia 16 – um livro que você gostou e que virou filme
Dia 17 – uma personagem de livro que você gostaria de chamar de seu: para namorar, casar, amassar, ter um love ou coisa do tipo.
Dia 18 – um início de livro que você gosta
Dia 19 – um livro que mudou a tua cabeça sobre um determinado assunto
Dia 20 – um final de livro surpreendente: como no dia 01, pode ser tanto positivamente ou negativamente. Ou ambos. E cuidado com os spoilers!
Dia 21 – um livro guilty pleasure
Dia 22 – casal literário favorito
Dia 23 – uma personagem irritante:
pode ser homem ou mulher.
Dia 24 – uma citação de livro que você gosta
Dia 25 – 5 livros que estão na tua pilha de “vou ler”
Dia 26 – um livro que você gostaria de ter escrito
Dia 27 – se um livro tem ___, você sempre lê:
não deixe de mencionar um livro que tenha o seu item indispensável.
Dia 28 – um livro que você gostaria de ler mas que por algum motivo nunca leu
Dia 29 – um escritor que você adora e um que você detesta

Dia 30 – qual(is) livro(s) você está lendo agora? Dia 31- Um livro que você daria de presente pro ano de 2010 e um livro que você daria para o próximo ano.

Vamos fazer, seguir, acompanhar e se divertir...

Vamos que vamos!


domingo, 28 de novembro de 2010

Amigos de Borra: Paty Augusto

Falar da Paty é complicado.
Uma amizade incrível e diversas histórias que se armazenam e brotam novas a cada papo e cada enraizamento dessa amizade pura e sincera.
Gostaria de trazer a tona um texto dela de dezembro de 2007. Um texto que a relembra que precisamos lutar por aquilo e aqueles que amamos.
Cuide-se!

Sobre estar no palco


Este ano tinha me esquecido como o teatro está em mim, correndo nas minhas veias.
Revirando alguns escritos encontrei este, algo que escrevi diante da descoberta do palco. Tínhamos acabado de apresentar nosso primeiro trabalho, o galope: uma peça irreverente criada por nós (na época a turma 39 ainda) que apresentava a escola aos nossos amigos que estavam entrando (a turma 40). Já estávamos nos preparando para o nosso próximo passo e eu mal podia esperar por aquela sensação de novo. Foi aí que surgiram as palavras abaixo da ponta da caneta no meio de uma aula qualquer.
Estou postando aqui para eu nunca mais me esquecer disso, para cada obstáculo que eu encontrar nessa caminhada, eu possa me lembrar da sensação maravilhosa que é estar no palco e dar vida a tantos personagens diante dos olhos curiosos da platéia.


ESTRÉIA

"E as luzes se acendem
E minha vida começa
Numa peça essencial
Tão necessária como o ar que respiro.
A mentira que se torna verdade
Diante dos olhos curiosos da platéia,
Apenas um segundo
Para que o mundo faça sentido.
E quando a cortina se fecha,
Uma nova caminhada.
Revitalizada sigo meus dias
Aguardando a próxima vez
Em que eu serei o palco
E o palco será minha vida!"


(Paty - 10/03/2006)

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Em favor do ops

Falha. Derrota. Erro. Decepção. Palavras ácidas que ninguém gosta e que alguns até batem na madeira pra afastar. Mas elas entram no nosso dicionário como traças e acabam florindo em nossos atos. É decepcionate, mas sim: Eu erro. E acho que é por causa da sociedade que busca a perfeição ou o fingimento, mas admitir que você falhou é humilhante. Aquela sensação de "Looser", de imprestável, de ter sido o fim do mundo.
Mas 99,99% das vezes não é.
É sóa sensação que nós mesmos criamos.
E falo de cadeira. Estou com gosto amargo da derrota aqui na boca e as lágrimas nao desistem de rolar pela face. Mas esse texto, o mais ifícil , que já escrevi na minha vida. É um tapa na minha cara e na de todos que acham que a derrota é pra sempre.
vamos lá. Perdemos uma batalha, mas não perdemos a guerra.
É clichê eu sei, mas é a forma de lembrar que há muito caminho pela frente.
Vamos ignorar essa placa. Engolir a saliva com o gosto amargo. Levantar e sacodira poeira. E por fim, continuara caminhada com mais força, mais aprendizado e mais determinação.
O show meus amigos, não pode parar.

Peço perdão pelo desabafo.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

O final feliz do era uma vez


Para todos aqueles que acham que contos de fada são ficção; para todos que desistiram de acreditar no coelhinho da páscoa, papai noel, fada dos dentes, gnomos, duendes e magia em forma geral aqui vai a minha resposta: As duas mãos bem abertas encostando cada polegar na orelha correspondente. os outros dedos se mexem bem vagarosamente e a língua é colocada pra fora e pra dentro fazendo um ruido parecido com blublublu....

Minha amiga de Recife vai casar com a pessoa que ama. Depois de ver seu relacionamento virar farelo, os dois conseguiram se perdoar e juntar os caquinhos com sinceridade, cumplicidade e perdão. E eu vouy fazer d etudo pra ir nessa festança!

Um amigo formado em publicidade percebeu que não era feliz e voltou pra faculdade pra fazer engenharia. Está no quinto período superando cálculos, números e preconceito de muitos. Está feliz.

Uma pessoa muito especial na minha vida foi casada e depois de se separar pôde ter achado que estaria fadada a solidão. Mas percebeu que a vida só estava começando, deu a volta por cima está com um namoro firme com alguém que realmente a ama. Pena que o time deles é horrível, mas ninguém é perfeito. ;)

Meus pais trabalharam quase 30 anos cada, em locais que podem até ter gostado no início, mas que no final estavam completamente aborrecidos com o que faziam.
Hoje os dois fazem o que amam. Ela é contadora de histórias e viaja o país inteiro levando mensagens bonitas e positivas; e ele é um nerd que faz ciência da computação, tira notas altíssimas e leva a faculdade com dedicação e divertimento.

Quanto a mim? Tenho 26 anos estou em busca de um grande amor. ( como é bom esse caminho de descoberta), amo meu trabalho e talvez ano que vem comece um mestrado que vai me abrir mais portas e mais frentes de pesquisa.

E quanto a vocês? Acredito no final feliz de cada um e nem precisa ser no final. Conte sua história pra gente: pelo comentário desse post, por e-mail (lcomarinho@gmail.com) ou uma das redes sociais.

A vida é maravilhosa!!!!

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Cada dia no seu lugar


Deve ter tido uma razão pro amanhã ser no dia seguinte. Do jeito que somos afoitos, se púdessemos escolher iríamos viver mais no futuro pulando etapas que não nos convém viver.
Mesmo assim, é fácil ver pessoas suspirando com o futuro. Na mente, podemos cria-lo como quisermos. É como um quadro branco que só eu posso interferir. E aí faço um futuro onde não haja quedas, lágrimas e decepções. Um mundo sem mortes, sem perdas, só com glórias e sucesso. Olho pro lado e muita gente cria seus mundinhos fantasiosos. Infelizmente, o relógio no meu pulso começa a tremer, apitar e me lembrar das minhas obrigações. E eu tenho que largar o pincel da invenção e vestir a realidade. Mas eu aprendi que é possível colori-la também. Não querendo bloquear o inevitável: eu ainda vou cair novamente, vou perder, vou sentir falta e vou ser traido. Mas é possível ver a realidade com gratidão, com alegria de estar vivo e com a possibilidade de aprender mais uma vez. No quadro que suspiramos sobre o futuro não há relógio, tristeza e ponto final. Mas não há aprendizado também. Por isso, fantasie sim, mas não deixe viver o hoje. E lutar com unhas, dentes e poesia para construir um furo mais saudável.

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Para manter a calma ou desistir dela de vez

- Acalme-se, rapaz. Parece até que você vai casar hoje.
- Pare de brincadeira. Você sbe que eu realmente vou me casar hoje.
- Mas é só um ritual, nada de mais. O importante é o amor.
- Nossa, você tem razão...
- Sei que tenho. Hoje você só tem que jurar que ama ela. Perante a família, a Deus. E jurar que vai ser leal pro resto da eternidade. Que não terá mais futebol a hora que for, que vai ser controlado como um cachoroo pra sempre. Que logoi virá mais despesas e menos romantismo. Mas virá o filho e a preocupação. A mensalidade na escola, os primeiros aborrecimentos, as madrugadas preocupadas pela falta de comunicação quando ele for aprimeira festa... Ei, você vai aonde? Por que foges desembestado da igreja? Pra que tanta pressa? Vai com calma!

5 regras pra manter a calma.
1- Tenha calma...
2- ...
3- ...
4- ...
5- ...

Se você esperava mais textos nos itens 2 a 5, volte ao item 1 e medite sobre.

domingo, 14 de novembro de 2010

Amigos da Borra- Pedro Carné

Amizade com o Pedro nasceu na PUC. No bosquinho feliz, risos, amizades, planos. Que se transformam, amadurecem. Amizades nascem, continuam. A vida seguindo em ramificações complexas e aleatórias. Pedro é filósofo, mas não como a maioria de nós. Formado em filosofia, conversar com ele é uma loucura. Muito bacana ver os pontos sob outra perspectiva.
Saudade do seu blog, de beber umas cervejinhas e conversar besteira.
Um texto seu antigo segue aqui. Leaim, conheçam seu blog e partam pra essa aventura. Não dá pra se arrepender!

Girando e Girando

Pedro Carné

Pedi pra sofrer em teu olhar,
Que me cortava tal navalha.
Dividia-me em puras migalhas
Que voavam ao mesmo lugar.

Minha memória se desfez pelo ar,
E não ficou imagem que valha.
Palavras molhadas como toalha,
Abaixava ao chão para buscar.

E na migalha teu olhar ameno,
Como da madrugada o sereno
Deixava gotas como lembrança.

Seguindo-se ao olhar o suspiro,
E o beijo que me fez dar o giro,
E tornar ao lugar como criança.

Conheça o Blog de Pedro

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

só passando pra deixar um beijo

Olá, só passei aqui pra dizer que sinto sua falta. Que sei que você está bem e feliz. Fioco contente com isso. Eu juro. Mas me perdoe se eu chorar. Não , não é trsiteza. É saudade, é lembrança, é memória.
É carinho, eu juro. Recordar nossas histórias, nossos encantos, nossas magias. Loucuras, romantismo.
Lembra do beijo na chuva? Do amor a luz do luar? Do excesso de sorvete colorido e a presença de uma criança adorável? Lembra?
Não, não estou pedindo pra você voltar pra mim. Sei que as mãos trêmulas e o choro podem me denunciar. Mas é saudade. Saudade carinhosa. Saudade daa sensação. Do sentimento. O sentimento de pertencimento. De pertencer a um universo gostoso.
Na verdade, quando eu crescer , vou rir d etudo isso. E perceber que de fato você é inesquecível. Porque outros amores virão, pelo visto. Mas nunca você perderá lugar de destaque. Porque eu te amo. Com carinho. Com saudade, com lembranças, com memórias, com lua e lágrimas que não se cansam de dançar no meu rosto. Elas dançam pra você e brindam a felicidade.
Um brinde a todos nós.

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

reflexões de uma Borra pensante

Eu não sei o futuro deste texto. Ele pode virar uma coluna ou posso chegar até final e na magna prepotência selecionar tudo e esmagar a tecla delete recriando o branco pastoso atrás da tela líquida do laptop. Eu , contudo, não tenho escolha. Tenho que percorrê-lo até o final e saber o que vai acontecer. Vocês podem optar meus queridos leitores. Seguir em frente e arriscar um texto novo que pode ser bom, terrrível, excelente, catastrófico( a hierarquia crescente não combina com sensações tão conflitantes). Vejo que continuam a leitura. Aventureiros, vocês tinham escolha!

Planetas que o Pequeno Príncipe visitou e não deu tempo de contar.

Planeta do homem antenado. O principezinho chegou no planeta que tinha um formato de um ovo. Um homem estava com um radio na orelha, via televisão no noticiário, passava rápido as páginas de um jornal impresso gordo e amarelo e ainda acompanhava o notebook com as atualizações. Bom dia, tentou o pequeno principezinho. - Bom pra quem? Esbravejou o homem. As notícias são terríveis; a crise é notória; o mundo não tem salvação.
-Não tem? Indagou o principezinho. Que estranho. Ele parece perfeito. Tudo em ordem. Tem coisas ruins acontecendo, mas o sol continua nascendo, as flores continuam crescendo vaidosas ( e bateu uma saudade da do seu planetinha), nos planetas, as pessoas estão felizes.
-Você é uma criança boba e inocente. Só vê coraçãozinho e a vida é um romance pra você. Eu vejo as notícias que são feitas de tragédias. Sangue, inflação e crimes diários. Tenho que saber quando vai ser o próximo. Tenho que saber quando vai ser comigo!
E o homem ignorou o principezinho porque não o achava tão importante como a previsão do tempo que começara na TV num planeta há milhões de kilômetros de distância.
Enquanto ia embora, o principezinho pensou que se um dia viesse a ter filhos ia dar menos televisão a eles e mais abraços. E partiu pra um outro planeta.

domingo, 7 de novembro de 2010

Amigos de Borra- Luiza Callafange

Hoje começamos uma coluna que me faz muito bem.Adoro ler o texto de outras pessoas. Amigos teoricamente virtuais. Mas com seus textos conseguem estar tão próximos... Luiza é nossa primeira convidada nesta coluna. Ela se define como "Sou poesia e melodia, sou o céu, a terra e o mar, o eterno sonhar materializado em ser..." E mostra isso. Com uma alma pura e iluminada Luiza e sua família que se mostram ser super simpaticas e hospitaleiras também nos mostra um exemplo a se seguir.
O texto abaixo foi postado em 7 de agosto de 2008. Vamos saborear! E no final, fica a pergunta invisível pra respondermos : O que você gosta?

Infinito Particular


Eu gosto de tantas coisas! Não sou um ser materialista, tá bom, só um pouquinho...Mas posso viver sem tudo que tenho, mas tenho tudo para viver e adoro essas coisas!
Como criança pequena, gosto de cadernos, vários cadernos, com capa dura e bem ilustrada, cheio de folhas, coloridas ou não, para eu poder escrever tudo que eu quiser. Gosto também de xícaras, daquelas pequenininhas de tomar cafézinho; e adoro as grandes, para tomar bastante daquele chocolate quentinho bem gostoso! Gosto de chaveiros também...Não tenho muitos, mas carrego todos eles; Nas chaves, nas mochilas.
Ahh eu também adoro meias! Daquelas coloridas bem grandes, para por nos pés e correr pela casa, feito menina...
Daquelas brancas bem "colegial", que combinam com a minha sapatilha "Moleca".
Gosto de borrachas, tanto as que fazem uma sujeirada mas apagam bem, quanto aquelas mágicas que não fazem sujeira nenhuma e deixam o papel branco de novo. Gosto de agendas bonitas, para não esquecer das coisas que eu sempre esqueço e registrar os dias importantes e os aniversários queridos!
Gosto de fotos...Muitas muitas fotos, para registrar as risadas verdadeiras e os sorrisos de mentira que os amigos dão nas ocasiões divertidas que queremos relembrar depois.
Gosto de árvores - Por quê "materialismo" tem que ser natureza morta? A viva tá aí também, para aproveitarmos! - daquelas árvores beeeemm grandes, que subo que nem macaco e depois tenho medo de descer; Daquelas que fazem sombrinha gostosa, para deitarmos e nos aconchegarmos por entre a brisa fresca que faz ligeiras cócegas no corpo inteiro...Ah, que calafrio bom!
Gosto de ajudar pessoas e de assistir suas inúmeras reações, e suas brechas de personalidade.
Gosto de cartas, daquelas bem escritas, que fazem a gente rir, chorar, sorrir, ficar sem graça...Aquelas poesias bobinhas, ou devaneios aleatórios que escrevemos para contar qualquer coisa para alguém com quem queremos manter os laços bem fixos;
Gosto de lápis e lapiseira, dos que riscam forte e firme no papel, para eu não errar nos desenhos que faço com carinho. Procuro sempre escrever de lápis também, é mais suave, e se eu estiver afobada e cometer um errinho, não haverá rasuras, lá estará a borracha!
Gosto de filmes. É só ver o DVD que eu queria em promoção nas Lojas Americanas que eu já fico entusiasmada, tenho que levar para mim, e assistir centenas de vezes, e sentir a mesma emoção em todas elas - E acreditem, eu consigo! Daqueles filmes que as pessoas chamam já clichê, que falam de amor, de vida, de felicidade, de destino, de alegrias. Que fazem a gente sentir as coisas, que dão vontades de fazer coisas, que provocam algo em nós. Nem que seja a vontade de uma aventura, como o Jack Sparrow de Piratas do Caribe! Ou quem sabe até vontade de dar amor às pessoas que gostamos, como dá assistindo Amor Além da Vida. Ver filme é tão bom! Principalmente com compahias divertidas e bem apreciadas. E claro, doces! Ahh doces.
Eu aaamo doces. É como se o meu sangue pedisse por eles. Confesso que é um vício, mas há quem diga que um bom chocolate não torne os momentos tristes um pouquinhozinho melhores...
Eu também gosto do mar. Moro bem longe dele, mas confesso que em meus sonhos e imaginação eu estou sempre ali, olhando para a lua e sentindo a areia aquecida pelo sol do dia com o som das ondas..."Dos mares, onde as ondas movem-se com o beijo dos ares..."
Ahhh eu gosto de tantas coisas!!! De vestidos bem grandes e maravilhosos pro vento balançar...
Meus mangás! Meus livros! Minha literatura. Ahh eu adoro ler...Romances, ficção, aventura. Ler já é uma grande aventura! Assim como em filmes, gosto de leitura que me provoque vontades, sentimentos, lições para aprender.
Gosto da vida...E de tudo que ela tem para oferecer!

Como uma comunidade do orkut, que diz: "Prazeres Amelie Poulain"...

Esse foi um devaneio de uma moça "pequenina e também gigante", como diz a Marisa Monte em uma música, e que combina bem com tudo isso. Qual o título dela? É o próprio título desses dizeres!
Estou feliz, meus caros leitores...A vida fica tão bonita com um toque de paixão! Não quero parar de viver! E de amar também...Todas as coisas...Todas as pessoas. Tudo tudo!

Fonte: http://naruxinha.blogspot.com/2008/08/infinito-particular.html

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Imagina se desse empate?


Vamos pensar nas eleições de um país- O Brasundunga- Qualquer semelhança é lamentável mas não é mera coincidência.
Imagina que eles tiveram um segundo turno a presidente e quando foram contar. Deu empate.
Sim, exatamente a mesma quantidade de votos. Nem um a mais, nem um a menos.
Os jornalistas foram à loucura. Isso nunca acontecera antes. Os adultos polvorosos, aflitos. As crianças serenas diziam calmamente: Quem mandou ter quantidade par. Se fossemos impares, isso não acontecia. Os adultos ignoravam, é claro. São só crianças. O importante é o o que será, como será.
Resolveram então pegar a ficha de cada um e descobrir o inocente. Se alguém tivesse alguma culpa em cartório era desclassificado e perdia a faixa presidenciavel...
Logo de cara, deu problema. os dois foram presos na época da repressão militar ( coincidências, coincidências...) Mas alegaram que fizeram pelo bem ao país. E logo resolveram escolher o mais inocente. E as verdades começaram a ser reveladas. Uma investigação profunda foi feita. Dossiê, entrevista na maternidade, orkut, cartinha de ex-namorado. Tudo para escolher o melhor ao país.
Um tinha se metido em briga na quinta série, outro na sexta. Um tinha fumado aos 16 e parado, outro, não fumava mas bebera no volante.
Um já tinha matado, outro tinha sequestrado um norte americano. Um era a favor do aborto, outro contra o homosexualismo... Um era são paulino e odiava palmeirense. Outro era grêmio e já bateu em um torcedor do inter.
Muito complicado, decidiram levar o assunto ao congresso e levaram especialistas, detetives e curiosos do mundo todo. Puderam fazer isso porque os congressistas não frequentam no final do ano lá em Brasundunga...
Foi preparado um laboratório de investigação e a midia internacional se aglomerava do lado de fora com nacional pra saber qual era o candidato com menos erros, com menos equivocos.
Até que uma criança lorinha, puxou um microfone e falou.
Sim, a frase veio de uma criança mas assustadoramente fez efeito.
Ela disse: Não importa quem ganhe, com dois candidadtos assim, quem perde somos nós.
E a multidão ficou silenciosa. Na hora que uma fumaça branca saia do Planalto e descia um dos candidatos com os detetives gritando - Habemus Presidente!
Mas ninguem comemorou, nem vaiou. Todos estavam sentindo o amargo gosto da derrota.

Isto é uma obra ficcional, é claro.
Nunca vi uma criança ter tanta eloquencia ao falar.

Reflexões de uma Borra pensante

Tem preço pra tudo no dia de hoje.
Tem preço pra hoje, que não pode esperar.
Tem preço pra espera, que atrasa o progresso.
Tem preço pro progresso que nos mata aos poucos.
Tem preço pra poucos, pq o resto fica doente.
Tem preço pra doença, só se salva quem tem plano de saude.
Tem preço pra saude, um espirro está preço da morte.
Tem preço pra morte, em caixões com GPS preparado pra você.
Tem preço pra você: Veja se você já não foi etiquetado.

E se já foi, remova a etiqueta e vá viver a sua vida dignamente. Porque o melhor do mundo, contariando economistas, pensadores e afins, não tem preço. E ponto final.

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Tudo que nos separava, subitamente falhou

A cena se dá em um Café parisiense. Não necessariamente em Paris. É a crise. Não necessariamente tomando um Café... Mas o que importa é a cena...

Dois homens em uma mesa afastada com uma iluminação precária. Um deles está calmo e toma chá. O outro que aqui será chamado de produtor está estressado lendo 3 jornais simultanêamente e colocando um copo vazio na boca tentando sorver algo.

- Você tem que ler isso. Eles já voltaram a escrever. Já já te atacam. Você tem que reagir, voltar a ativa. Escreva, homem!
- Interessante... O chá é algo muito interessante. Ele guarda o gosto das ervas mas todos tem um sabor no fundo parecido... Desculpe, você estava dizendo algo?
- Você não muda. Fica aí parado como um Deus. Alheio a tudo. temos que voltar a escrever no blog. As meninas já voltaram... Todos voltaram com os seus. Estão querendo saber de você. Precisamos nos posicionar.
(enfático) - Concordo. Precisamos! Avise então a elas nossa posição.
- Que é?
-Esse Café parisiense aqui. Diz que estamos na terceira fila de mesa da direita. É só atravessar o corredor até o careca vestido de vermelho contornar a mesa de doces e seguir a direita até a janela que tem um vidro escuro.
- Você não muda. Eu não sei o que faço. Podia ser o produtor de um artista mais pró ativo, mais talentoso, mais movimentado.
- Não ia dar certo.
-E por que não?
- Porque você é uma extensão minha. Você só existe porque te criei. E criei estressado exatamente para não precisar usar isso em mim. Afinal prefiro morrer de sono do que de úlcera.
- Hunft.
- Não fique assim. Você paga a conta ?
- Claro que não. Se sou seu amiguinho imaginário, não tenho um tostão.
- Tudo bem, eu pago e vamos embora. Ativar o blog. Não volto mais a esse café parisense.
-Por que não?
- Porque o chá não tem borra.
E sai deixando uma poesia como pgamento. Talvez tenha sido o produtor estressado ou as meninas sonhadoras... Ninguem vai saber. Mas o fato é que ele voltou. E estava feliz como nunca. E estava feliz como antes...

poesia do pagamento:

Quem me dera que as flores fossem minhas.
Ou o pôr do sol viesse com meu nome;
as estrelas com meu certificado de posse.
O amor viesse a mim para pedir benção.
As borboletas passassem antes na minha janela.
Quem me dera.
Porque setudo isso fosse real
daria tudo a você para ver se tiro de vez
essa lágrima que teima em cair de seu rosto.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

carta de um voyeur

Algum lugar, um dia qualquer de um mês desses de um ano que já se foi ou ainda será

Prezados desconhecidos,
meu nome não importa. Sou um observador. Passei séculos assistindo o mundo, o universo, o chocar das galáxias. Bilhões de anos ouvindo o silêncio do espaço. Vim pra Terra e assisti vocês amebando, fazendo mitoses e meiose. Amebas complexas. Amebas com braços, pernas. Amebas pensantes. Fazendo teorias, definições, dogmas... Todas sendo contestadas por outras amebas. Amebas que buscam paz, amebas que buscam guerra. Amebas que vestem nações A matando e morrendo por causa das amebas de nações B.
E no fundo, no fundo, todos, todos são amebas.

Sabe de uma coisa? Vou voltar a ouvir o silêncio do espaço. Daqui a milhões de anos volto pra ver se já aprenderam. Ou até melhor: Pra ver se passaram a ser mais que amebas... Sabendo é claro que posso voltar e não existirem mais. Amebas adoram se destruir. São tão instáveis...

Paz a todos!

domingo, 31 de outubro de 2010

Dia 31 - O Bônus

Quero anunciar aqui as mudanças que começam no dia 7 de novembro:


Terça-feira
- Coluna nova: reflexões de uma borra pensante
Quinta-feira: Coluna nova: Borras passadas- textos antigos do blog
Sexta-feira: Cesta da canção
Domingo- Coluna nova: Amigos de Borra- Textos dos meus amigos

sábado, 30 de outubro de 2010

Dia 30 - O que você quiser


Quero agradecer a todos por ter acompanhado esse meme durante todo esse mês.
Mas pricnipalmente aminha amiga Gabi Costa que no seu blog http://fazendo-nada.blogspot.com
fez seu meme até final também tendo as dificuldades da falta de ideia e sobretudo, falta de tempo...
resolvi colocar aqui sua foto de quando era pequena já com cara de moleca( mas nessa época, não bebia)...
Obrigado Gabi pela nossa amizade, por cavar erros que ajudam e apesar dos desentendimentos, dos pasteis e da sua incompreensão das minhas conclusões guttemberguiana; no final, o que resiste é a amizade que nasceu em algum momento da puc, se fortaleceu no bosquinho/pires e se eternizou.
beijos menina!

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Dia 29 - O que você espera, os sonhos e planos para os próximos 365 dias

O ano da esperança... Espero estar no mestrado, com boa saude, emagrecendo mais um pouco e aumentando as atividades físicas.
Espero dançar melhor do que esse ano e conseguir atualizar os blogs mais vezes...
Espero me apaixonar mais vezes e em algumas delas ser correspondido. Espero ter um relacionamento ridículo com direito a neologismos toscos, sms grudentos, abraços carinhosos e cumplicidade.
Espero continuar no trabalho, ampliar a rede de escolas, aumentar meu conhecimento e terminar o livro que tento escrever há 1 ano.
Espero viajar mais, rir mais, sair mais vezes com meus amigos e comemorar meu aniversario de uma forma única...
Espero conseguir ajudar as pessoas que precisam.
Espero me alinhar mais com o plano espiritual, me desapegar mais dos bens materias.
mas sobretudo, espero entender a palavra amor e conseguir escrever no coração a palavra perdão.

Mas junto com todos esses "espero", vem a frase que permite que elas sejam possiveis: "A fé até remove montanhas, mas enquanto reza, empurre."

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Dia 28 - Este ano, em grande detalhe

Dedico esse texto aos meus cinco lados
www.cincolados.blogspot.com

Esse ano comecei sozinho, mas namorando. Não estou mais nem namorando, nem tão sozinho. Esse ano ainda sonhava que eu pudesse consertar as burradas do passado e ter em meus braços a moça branca novamente... Mas ela está feliz e não sonho mais. Comecei o ano gordo, não estou mais. Pelo menos, nem tanto. Comecei com muitos medos no ambiente profissional e agora tenho mais esperança. Como disse no post anterior, passei por transformações e sobrevivi..
Se o blog ficou chato é porque eu também fiquei.
Se o blog ficou sério, eu também passei a olhar só as contas e esqueci de ver o pôr do sol.
Não estou me justificando, nem me defendendo, nem mesmo dizendo que agi corretamente. Só estou constantando que passei por essa mudança.
mas na vida nada é perene.
Estou mudando novamente. Porque no final do ano, percebo quanto cresci e quanto ainda posso crescer. Quanto ainda posso chegar.
Sobre o Blog Borra de Vida, quero pedir desculpa a todos, mas principalmente aos cinco lados.
Desculpa Mare, mas sim, hoje alcanço o pote de biscoito em cima do armário. Mas isso não quer dizer que deixarei de olhar para sociedade das formigas e tentar ser peter pan ...
Desculpa Paty, se eu pudesse resumir esse ano em uma cor seria o verde... Mas é a cor da esperança, das novas possibilidades.
Desculpa Luiza, se o meu blog não ficou tão mágico , tão envolto ás energias da vida, dos pequenos feitiços que o coração pode fazer causande grandes mudanças. mas se há um ponto positivo: voltei a transformar minha vida em uma poção que primeiro busca equilibrio...
Desculpa Deise, se faltou falar mais de amor, de relacionamento, de carinho, amor ao próximo, de alegrias e surpresas que podem nos envolver e nos confortar.

Mas vem aí um novo Luiz, e com ele, uma nova forma de ver avida, uma nova roupagem, um novo olhar. Tentando buscar a inocência da criança, as palavras de um poeta aprendiz, a experiência de alguem que como tantos já caiu, mas que não desistiu de caminhar.

Esser ano foi o ano da transformação. E prometo tentar voltara ser o homem mais feliz do mundo.

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

dia 27- Seu mês em grande detalhe

Mês de outubro é um mês de transformações. Sempre foi em toda minha vida. Se maio é o mês do inferno astral, outubro é o mês de mudanças.
Já comecei namoro neste mês, já terminei. Já entrei em grandes projetos e fui acometido por demissões inesqueciveis...
Outubro é sinônimo de transformação.
E posso dizer que esse ano não é diferente.
Muita coisa vem aí, muitas mudanças se projetam. No trabalho, na vida pessoal, nesse blog...
Vem mestrado, vem reality show, vem amores, paixões...
Mas no momento não conto nada... Estou me preparando.... Aguarde, você vai gostar

terça-feira, 26 de outubro de 2010

dia 26- Sua semana em grande detalhe

Vou aproveitar que é no próximo domingo e colocar minha opinião sobre as eleições, afinal, acho que é o grande detalahe é que temos que decidir o futuro do país. Mas precisa dessa guerra toda?
Se a festa é da democracia, por que sou obrigado a votar?
Se os dois candidatos dizem que amam o Brasil, porque difamam o outro partido e projetos que já auxiliaram alguns brasileiros?
Por que temos que assistir dois desesperados em atacar o outro em vez de darem suas propostas?
Por que temos que escolher o candidato menos pior?

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Dia 25 - O seu dia, em grande detalhe

Caminho a passos largos. Tudo bem, nem são tão largos assim. Entro ansioso no território e os que lá se encontram me aguardam. Eles não demosntram ansiedade, nervosismo e nem preocupação. São muito mais preparados que eu, já diga-se de passagem.
Mas não aparento nervosismo. Não mais.
É claro que as pernas ainda bambam um pouco, mas nada de perceptivel.
Desvirgino o silêncio com palavras mansas. -Bom dia, como foi a semana, tudo mais, tudo mais... É só uma maneira de quebrar o gelo, afinal, as respostas são programadas e esperadas. Ninguém nunca soltou uma notícia bombástica nesse quebra gelo. Depois já...
E então, quando eles estão mais a vontade ( do que já estavam) eu aponto a eles a minha arma. A única forma que vejo de erradicar o mal, a violência e os problemas do país. Um pedacinho de giz. E a aula começa com eles me ensinando muito mais do que o contrário.
Essa é aminha rotina e sabem de uma coisa?
Sou o homem mais feliz do mundo.

domingo, 24 de outubro de 2010

Dia 24- Seu lugar preferido


Eu ia falar aqui sobre Rio das Ostras. Realmente, um local lindo, meu templo. Mas, não hoje.
acabei de sair do cinema e na telinha passava Tropa de elite. Sim, fui convencido a assistir depois de tentar resistir a todos os convites.
E sai do cinema com muitos cabisbaixo, dizendo que o Rio não tem mais jeito, que o Brasil não tem mais salvação e que venha 2012 com as profecias de tanta gente supimpa e que acabe com tudo...
Não acho que seja assim.
Por isso, quero nesse espaço declarar meu amor a essa cidade e a esse Estado.
Das praias a serra em apenas 40 minutos. Do povo cordial, namorador, ameno. Do desconforto de segunda e da ansiedade de sexta com repartições fechando mais cedo.
isso tem seu lado negativo, mas é lindo . Pergunte ao mundo inteiro quem tem o privilégio de todos os dias poder olhar o Cristo redentor e o buscar em várias janelas?
Somos nós, somos nós... Moramos do lado do maracanã, pertinho do pão de açucar.
Podemos fazer longas viagens curtissimas pela história pegando um ônibus pra Laranjeiras, Catete e Copacabana.
Viagens maiores de 1 a 3h podemos conhecer locais como petrópolis, Volta redonda, Resende e respirar história e progresso.
Desculpe a todos moradores do mundo. Mas não abandono minha cidade, meu Estado e meu país por nada.
Existem problemas, existem. Mas tenho certeza que está melhor.
Vamos que vamos porque o samba não pode parar.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Dia 22 - Um site

Sabe aqueles momentos que precisamos d eum joguinho?
Jogo muito esse tênis de mesa.
Divirtam-se

http://www.miniclip.com/games/table-tennis-tournament/en/

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Dia 21 - Uma receita

CAIPIRINHA TRADICIONAL


INGREDIENTES:
-1 limão
-5 colheres de açúcar refinado
-Cachaça
-Gelo à vontade.

MODO DO PREPARO:

Os ingredientes são os tradicionais. O preparo é que a diferencia.
Após lavar o limão, descasca-se parcialmente o mesmo(algumas pessoas não gostam do sabor do sumo da casca do limão). Corta-se o limão em duas metades, removendo de cada uma delas a parte central(branca) do bagaço. Isso evita que a bebida se torne amarga. apesar que nunca dá tempo para isso. Após os procedimentos usuais usam-se dois copos iguais, bem colados entre si para efetuar a mistura, como se fosse uma coqueteleira.

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Dia 19 - Um talento seu

Agora me complicou. Tem coisas que gosto de fazer mas não acho que seja talento. Faço amigos, escrevo poesias na última página do caderno, falo besteira, gosto de rir em todas as horas, principalmente, naquelas que não deveríamos rir.
Um certo talento pra subversão? Pra contrariar regras? Pra ir contra o que a sociedade acha melhor e mais promissor? Um talento pra enrolar nas monografias, Gabi Costa sabe, pra escrever uma crônica em trabalho acadêmico sobre Karl Marx?
Um talento pra abrir sorriso quando as lágrimas caem? Chamaria isso de ponto de vista e não talento. Um talento pra lutar pelos sonhos? Prefiro persistência. Talento parece algo que nasce, um dom, e acredito que tudo possa ser desenvolvido. Então eu tenho o talento da vida, de viver bem, de ver o lado bom da vida e usufruir ao máximo cada gota de experiências que eu possa ingerir.
Pensando em tudo isso, só me resta dizer a todos e berrar aos 4 cantos do mundo que tenho um talento. O talento de sonhar.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Dia 18 - Um poema

Ser Poeta

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Áquem e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim, perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

Florbela Espanca

domingo, 17 de outubro de 2010

Dia 17 - Uma obra de arte

Vermer, a leiteira, 1656-1661 45X40 cm

Esse quadro de Vermeer sempre me impressionou. A simplicidade da camponesa, da textura, da sua roupa e do ato ( derramar leite) se perdem numa luminosidade que sai dela, que vem da janela, que vem de dentro e de fora. Uma obra que adoro e gostaria de compartilhar com vocês. Tenham uma boa semana!

sábado, 16 de outubro de 2010

Dia 16 - Uma música que faz você chorar (ou quase)

Já chorei com essa música. E entre lágrimas, me perguntavam o porquê. Não conto, não conto, não conto. Hoje eu falo um pouquinho, mas guardo algumas páginas. Um suspense até morrer não faz mal. Chuva de prata é algo que me lembrar desilusões do início da juventude. Não só amorosas, mas quando percebi que a vida não era tão romântica. Que o conto de fadas morre no Era uma vez. E essa vez nunca foi de fato.
Hoje vejo que o mundo não é tão cinza e por isso não choro mais.
É possível viver com as 2 realidades. Tanto com as pessoas que enxergam um chapéu e principalmente com os felizardos que veem uma cobra comendo elefante...


sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Dia 15- Uma fotomontagem



Deu trabalho. Muito trabalho. Minha amiga Gabi Costa vai ver isso e vai cavar erros uahuahuahuaha.
Está poluída, eu sei, está cheio de questões que como comunicólogo eu deveria saber. Mas pra mim está emocionante.
No fundo, uma das cenas mais deliciosas que vi e registrei: meu afilhado andando, subindo uma ladeira. No contorno momentos atuais e outros nem tanto. Pessoas que já se foram, pessoas que chegaram agora, momentos de saudade, de carinho, de afeto e de tesão.
Tudo misturado num grande saco de roupa suja que a gente lava com a saudade e com a certeza que são momentos eternos.
Essa montagem foi feita com:Posted by Picasa

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Dia 14 - Um livro não-ficcional


Alguns podem até não concordar, mas colocarei Nosso Lar como obra NÃO ficcional. Acredito e acho que vale a pena não só ver o filme, mas como desbravar nessa obra maravilhosa de André Luis. Psicografado por Chico Xavier. É uma amneira maravilhosa de fechar o ano e pensar na forma que quer viver 2011.

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Dia 13 - Um livro de ficção

Um diário foi escrito. Catherine Aragon, numa atitude desesperada, escreve suas recordações em busca de socorro. Somente dez anos depois suas palavras foram ouvidas por um renomado cientista. Ethan Stuart, um homem com pouco carisma, toma as rédeas da situação para tentar ajudá-la.

Ele contará com a ajuda de personagens suspeitos: o exótico Leon Saiter, um alcoólatra sem muita perspectiva, que arriscará a própria vida para obter êxito na resolução do caso, e a interessante Anabelle, que vive um dilema dentro de si onde questionará suas verdades e seus valores.

A tríade investigadora conclui a soma dos catetos, tornando Chantilly um dos desafios mais intrigantes do seu viver.

Mergulhe nesta aventura, em um ambiente noir, repleta de mistérios a serem desvendados, numa cidade onde as pessoas perderam as lembranças.


Gostou da história? Então aguarde até novembropara Ler Chantilly de mare Soares. O livro mais aguardado do ano. Saiba mais no site www.livrochantilly.com.br

terça-feira, 12 de outubro de 2010

Dia 12 - Um conto

Ninguém é insubstituível

“Ninguém é insubstituível”. Com essa frase, soltou seu copo de whisky escocês e expirou. Morreu, foi pro beleléu, bateu as botas. Fiquei observando como expectador passivo e invisível todo o restante da história. Substituíram seu pijama de seda por um terno. Seu último terno. Sua esposa substituiu o sorriso sereno por quase 7 meses de luto. Usava preto todos os dias e em todos os locais. Mas substituía a roupa. Higiene a cima de tudo.

No enterro, o padre fez a mesma oração, mas substituiu os salmos que costumava ler. Razão: o homem morto merecia um destaque. Ele era bondoso, trabalhava como ninguém. Quase não parava em casa. Mandava presente pro filho pelo correio e beijos pra esposa por orelhão. Dizia que a amava. Dizia que ela era insubstituível. Dizia que nada substituía o verdadeiro amor. Dizia que um dia, eles iam substituir essa vida louca por algo mais estável.
Na hora de abaixar o caixão, a esposa com óculos escuros sofria em silêncio. Sua secretária, Dona Carminha, chorava copiosamente. Sem nenhum pudor, sem nenhuma vergonha, sem nenhuma moral. Dizia que seu chefe, seu amigo e seu amante era sim: insubstituível.
A esposa , quieta, não expulsou Dona Carminha. Não a xingou, nem mostrou interesse pelo que ela fazia. Porque, pensava ela, nem Dona Carminha , nem ninguém sabia da verdadeira história.
Ninguém sabia que ele tinha a substituído pela Dona Carminha. E ele não sabia que ela viu tudo durante uma noite de sexo ardente do casal de amantes. Ela, por sua vez, substituiu o barraco pela compreensão: ele a substituíra , mas por dizer que ela era insubstituível, essa seria a última vez desse leve engano.

E horas depois, ele na sala fingindo leveza com a esposa a beija apaixonado e ela, santa, retribui. Um beijo quase insubstituível... Ela então traz um copo do seu favorito whisky. O escocês, 12 anos. Ele sedento, bebe o primeiro gole com a vontade de não substituir jamais aquele momento. Ele repara tarde demais o equívoco. Ela substituíra o whisky. Colocara veneno puro. E enquanto ele se intoxicava e mudava de cor, ela pôs no vídeo, as cenas filmadas e flagradas dele com Dona Carminha. Ele substituiu a dor pela raiva. Pela última vez. Com ódio, quis deixar selado em um epitáfio a máxima da sociedade.”Ninguém é insubstituível.” Se quiserem acreditar ou não, a decisão é de vocês. Mas a esposa parou o vídeo, limpou os vestígios e foi trocar de roupa.

domingo, 10 de outubro de 2010

Dia 10 - Uma foto de você há mais de dez anos


Eu devia estar com 10 anos nessa foto...Eu e meu amigo Diego jogando video game. Para quem tem alguma dúvida, eu sou o de vermelho. Mas acho que foi fácil, ein? Quem é o mais poser? uahuahuaa
ps: me divertindo com esse meme

sábado, 9 de outubro de 2010

Dia 09 - Uma foto que você tirou

Um momento inesquecível. Essas pessoas maravilhosas, esse local sagrado. Tempos de faculdade, tempos de amizades gostosas e saudáveis. Comemorávamos o niver da Mari e se nós soubéssemos na época como nossa vida andaria, talvez tivessemos aproveitado mais do que fizemos. E olha que não dá pra reclamar. Esse bosquinho sempre foi um show!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Dia 08 - Uma foto que te deixa irritado / triste


Usei essa imagem para me referir a todas as outras onde mostra a burrice humana, a ganância de uns que proporciona a fúria de outros e quem paga o pato é o inocente.
"Em briga de elefantes, quem sofre é a grama" provérbio Angolano

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

dia 06- Uma experiência inesquecível

Não quero citar nomes, nem colocar detalhes temporais ou geográficos para não ajudar na localização. mas foi recente.

Saimos como amigos. Conversamos um pouco, nos abraçamos e ficamos nos provocando.
Tentaivas de beijos: uma simples brincadeira. Tinha uma música ao fundo. Mas o ambiente era um shopping. A música seria apenas um instrumento de relaxamento. Não para nós. No meio do shopping dançamos. Sim, passo pra lá e pra cá. Tudo bem. Não estava lotado, mas tivemos plateia.
O clima foi sendo preparado. Eu já n resistia mais. Queria abeijar. Mas beija-la durante a dança seria clichê. Depois, sentados numa poltrona escondida também. Ficamos na escada rolante. Um simples e casto beijo. O primeiro d emuitos.
A história é pequena e simples mas sem dúvida, pra mim. Inesquecível.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Dia 05 - Uma citação de alguém

A purificação pelo sofrimento é menos dolorosa que a situação que se cria a um culpado por uma absolvição impensada” Dostoievski em "Diário de um Escritor"

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

04 seu livro favorito


Não vejam o filme. leiam o livro. A história é profunda, gostosa. Cria um palco interior fantástico. Viaje na mente do personagem que não emitia odor e tinha a habilidade de reconhecer todos os aromas... Prepare pra começara ler e só parar no final. história empolgante, não percam!

domingo, 3 de outubro de 2010

Dia 03 - Seu programa de televisão favorito

She is not my Girlfriend. she is my ... Girl.... Friend...

Anos Incríveis marcou minha geração e acho que muitos leriam esse texto e lembvrariam do kevin e suas lições, sua familia "perfeita", seus rolos... Nossa, uma série incrivel, inesquecível com lições de moral que ficam pra sempre!

sábado, 2 de outubro de 2010

Dia 02- Seu filme preferido

Transformar a minha realidade. O mundo. Por que não? Alguns dirão que é impossivel, dificil, chato mas eu acho possível.
Filme: corrente do Bem.
Há quem não goste do filme , do fim e tudo mais. Mas precisa ser feito, precisava ser assim.

sexta-feira, 1 de outubro de 2010

dia 01- Sua música favorita

Sempre falo que sou Gutemberguiano Cazuza Machadiano. Pois isso me define muito bem. Define minhas decisões e principlamente minhas indecisões. Adora várias músicas de vários cantores. Mas sim, colocarei aqui cazuza e essa música se encaixa como uma oração, um pedido para que as preces sonoras sejam atendidas.

Vou fazer um meme de outubro!

Roubando descaradamente aminha amiga Gabi do blog Falta do que fazer, aplicarei um meme que tem 31 itens( um pra cada dia do mês.
Você não sabe o que é um meme? Também não sabia e também roubei a resposta do blog dela.

“O termo "meme" foi criado por Richard Dawkins, no seu livro "O Gene Egoísta", de 1976. Dawkins e outros cientistas depois dele identificaram o meme como um fragmento de cultura ou comportamento que é replicado de cérebro a cérebro, de forma parecida com o que acontece com os genes na biologia.
É evidente que o termo "meme", como usamos aqui, é uma adaptação livre e expandida do seu sentido científico estrito, mas não foge da essência da idéia. Hoje em dia, um "meme" na internet é entendido popularmente como um conteúdo que vira febre e é reproduzido por todo mundo”.


A lista com os dias:
Dia 01 - Sua música favorita
Dia 02 - Seu filme preferido
Dia 03 - Seu programa de televisão favorito
Dia 04 - Seu livro favorito
Dia 05 - Uma citação de alguém
Dia 06 - Uma experiência inesquecível
Dia 07 - Uma foto que te faz feliz
Dia 08 - Uma foto que te deixa irritado / triste
Dia 09 - Uma foto que você tirou
Dia 10 - Uma foto de você há mais de dez anos
Dia 11 - Uma foto sua recente
Dia 12 - Um conto
Dia 13 - Um livro de ficção
Dia 14 - Um livro não-ficcional
Dia 15 - Uma fotomontagem
Dia 16 - Uma música que faz você chorar (ou quase)
Dia 17 - Uma obra de arte (pintura, desenho, escultura, etc)
Dia 18 - Um poema
Dia 19 - Um talento seu
Dia 20 - Um hobby
Dia 21 - Uma receita
Dia 22 - Um site
Dia 23 - Um vídeo do YouTube
Dia 24 - Seu lugar preferido
Dia 25 - O seu dia, em grande detalhe
Dia 26 - Sua semana, em grande detalhe
Dia 27 - Este mês, em grande detalhe
Dia 28 - Este ano, em grande detalhe
Dia 29 - O que você espera, os sonhos e planos para os próximos 365 dias
Dia 30 - O que você quiser
Dia 31 - O Bônus ou o Fim

domingo, 18 de julho de 2010

Das negativas



Machado de Assis era o cara. São diversos fatores que eu poderia listar para embasar essa minha afirmativa, mas não irei fazer. hoje não.Talvez porque hoje, eu não queira ficar escrevendo elogios e muito menos refutando nada nem ninguém.
Hoje só não quero me estressar. Não quero sorrir, mas nem tanto irei chorar. Mesmo tendo vontade.
Não vou fazer força pra entender as pessoas, nem pra justificar meu sumiço, minhas palavras, minhas recentes ações.
Não quero aparecer, não quero atuar, nem tão pouco subir no palco.
Não me sinto espiritualizado como dizem que estou.
Não me sinto magro como a balança diz que estou ficando.
Não me sinto depressivo como alguns leitores desse texto devem estar me rotulando.
Não quero conversar, não quero discutir relacionamento, não quero falar sobre Caso Bruno, nem qualquer assunto genérico.
Se procurar verei um lado positivo nesta sequencia de negativas: Ainda não tenho filhos. Não preciso transmitir a ninguem o legado de minha tristeza...
pelo menos por enquanto não...

domingo, 4 de julho de 2010

Ingerir ou inserir?


Homens de prótese, mulheres de silicone. Crianças de sorriso de ferro. Muda aqui, muda lá.
Cresce e estica isso, corta aquilo. Opera essa parte, remove esse órgão que não tem utilidade.
Pinta o cabelo, coloca o cabelo, faz cirurgia. Entope com remedios todas as veias quase virgens do corpo. Bota piercing, tatuagem, olhos cinzas. Vai no fast food e empurra a comida. Sem gosto, sem aroma, sem digestão. Converse o mínimo, beije pouco, faça sexo com qualquer pessoa.
Mude seu corpo, mude sua rotina, se venda, se estrague, se recicle.
Tirando o que é feito pela saude e deletando o que é feito por estética, orgulho ou por causa dos novos tempos, o que fica? Exatamente... Nada. É exatamente isso que vai sobrar de nós se não começarmos a mudar agora.