quinta-feira, 27 de dezembro de 2007

Personagens!!!!


Sou uma grande mistureba de personagens. Tenho um quê de Charlie Brown com todas as suas questões e em busca da garotinha ruiva... Tenho a mente criativa do Bobby com seu mundo fantástico e Calvin com o Seu Hobbe-haroldo! As mesmas questões universais de Doug Funny... Ahhh, Patty Maionese! Controverso, sou medroso como o Salsicha e às vezes me encorajo como Scooby-loo. Sou feito de camadas da cebola como Shrek. Meio Bart, Meio Homer Simpson as vezes me torno um sem noção. Sou tão família como Fred flinstone. Precisando as vezes de uns joguinhos de boliche... Me enfureço como Hulck com a ironia do Homem aranha. Sempre achei que se me tornasse um super herói ia estar mais para um Freakazoid ou um Máscara... Rio como o Muttle da Esquadrilha Abutre...Sou tão sonhador como Zequinha do castelo Ratimbum! E grito como o Tio Vitor do mesmo programa ( Raios e trovões, que saudade!) Acho que no fundo, sou feliz! Na mistureba de jeitos e caricaturas eu encontro um personagem único. Que se move, que procura, que investe só como eu...
No meio de tanta diversidade, eu busco algo que só eu sou!

Esse texto abaixo eu peguei emprestado do meu outro blog esquecido...O texto também é meu então acho que não é roubo, é? Só estou o revitalizando...

No blog, quando posto, me transfiro a personagem. Todos os sonhos, desejos e vontades são reduzido ao que eu lembro. Tem gente que só escreve de amor, outros só de raiva e indignação e outros fazem um diário burro. Ignorando algumas coisas, como comer e ir ao banheiro. Não só de um sentimento, vive o ser humano. Mas um personagem, vive sim e vive bem respirando apenas aquele momento. Personagem é mera ficção. Um lado obscuro da pessoa. Ou até seu oposto, na maioria das vezes. Até mesmo os personagens-autobiográficos, não são tão espelhos assim. Maurício de Souza não é Horácio; Lispector não é nordestina e Machado não é Bentinho, nem mesmo Brás Cubas, Eu tenho a teoria que se um dia meu eu-personagem crescer demais, eu espero ele dormir e esmago-o com o pé. Por que o perigo é esse. Lulu santos já alertou: ¿Não leve o personagem para cama, pode acabar sendo fatal¿. Eu acrescento dizendo para sempre incentivar seu personagem a fazer unicamente o previsível. Se um dia ele cagar, pode gerar problemas gravíssimos. É sério!

3 comentários:

Mare disse...

Esse post, pode ter certeza, de que será adicionado a minha lista de "Textos favoritos do Luiz" xP

Me amarrei nele porque nunca havia parado para pensar sobre quais personagens parecem comigo. Acho que nesses últimos dois anos deixei meu lado infantil (e eterna amante de desenhos) meio de lado e eu mudei tanto desde lá. Acho que está na hora de pensar de novo sobre isso... ^^

Parabéns por (mais um) post incrível! ^^
Juro pra ti que algum dia ainda alcanço seu jeito magnífico de escrever xP haha sonha, Mare, sonha...

Paty Augusto disse...

Lindo!!! A mistura perfeita do melhor desses personagens...
Você traz consigo toda alegria de viver e através de palavras tão puras e sinceras ilumina nossa vida.
Adoro tudo que você escreve e me identifico muito.
Como a Mare, também fiquei pensando que personagem eu seria, quais características se encaixariam em mim.
Assim que descobrir eu te conto, prometo!

Luiza Callafange disse...

Somos indiscutivelmente ligados aos personagens, porque muitas vezes nos identificamos com eles, porque vemos neles o que queremos ou mesmo o que não queremos ver o que também há em nós.
Mas é sempre bom ter essas criaturas tão fantásticas para nos lembrar de nossos eus sonhadores, aleatórios, malucos, maníacos, depressivos, bravos, de todas as formas e fôrmas!
Concordo com a Mare ali, parabéns por isso :)

E aliás, meu último termo se referia ao povo a quem os Wiccas se originaram. ^^