terça-feira, 22 de julho de 2008

reflexões sobre uma desbocada


Minha intenção não é santificar a Dercy Gonçalves com esse texto. Ela deve estar odiando esse pessoal falando que era um poço de simpatia, alegria e bom humor.
O fato é: Dercy morreu. Aconteceu um fato que eu julgava ser impossível. Aquela ali, na minha concepção, não ia jamais descansar em paz. Ainda iria aparecer nos jornais escandalizando a mídia e meus netos. Mas não. Ela era feito de carne e osso e embaixo daquele monte de plástica existia uma mulher como a gente.
Embaixo daquele desprendimento, coragem, ousadia e totalmente falta de pudor havia um organismo que segue a linha da vida. Dercy expirou.
Borra de Vida é um blog muito metido que quer se tornar um movimento. Uma nova forma de encarar a vida. Um jeitão bem Dercy de ser.Aproveitar a vida, rir da morte mas respeitá-la e saber que um dia ela vem mesmo. Quebrar convicções. Mulher não pode falar palavrão e tem que ser recatada e submissa? Dercy aproveitou seu século de vida o fazendo realmente ser seu. Enxergou novas idéias, valores e buscou fazer o que ela queria.
Sofreu mas saiu por cima. Apanhou mas usou a língua pra bater de volta.
O Borra de Vida deseja a todos, uma vida Dercy para todos nós. Interprete, caro leitor, como quiser. Mas se lembre do sorriso que essa mulher dava embaixo daquelas plásticas garantindo que ela estava linda porque ela estava realmente se sentindo assim.

2 comentários:

Paty Augusto disse...

Aproveitar bem a vida é o que importa, sendo o que nós somos e brincando com nossas convicções. Será que é isso ter uma vida Dercy? Se for, estou no caminho...

Mare disse...

Sei não, mas acho que eu levo um estilo bem Dercy mesmo. Só que quando ficar velha não terei dinheiro para fazer plásticas haha !

Vi metade de um filme ontem onde os dois amigos morreriam em seis meses e um pergunta ao outro: "Você sabe que vai morrer, como quer viver esses últimos meses de vida? Você pode fazer tudo o que quiser !"
E outra pergunta que eu gostei foi: "Você conheceu a felicidade?"
Acho que a resposta dessas duas perguntas é o que devemos buscar durante a vida. :) Creio que Dercy tenha respondido-as para si mesma.