sexta-feira, 2 de maio de 2008

Ligação comercial



Espero uma ligação em horário comercial.
Aguardo, anseio, imploro. Mas nada. Nenhum sinal
O telefone está no gancho, mas cadê o seu chamado?
Eu fiz tudo que podia mas cadê sua voz? Aí desse lado.
Se me ligam, é engano, se me clamam é bobagem...
Isso tem que parar. Porque só torturadores assim agem.
E quanto tempo no aguardo por um toque inexistente?
Porque a falta de sorte tem que passar assim tão rente?
E no final do dia, é lógico acabar o horário comercial.
Uma gota do rosto é o único toque no telefone. O toque final.
Amanhã quem sabe, as coisas podem ser diferentes.
E eu vou deitar de terno, pois também quero ser gente!

Um comentário:

Rafael Rigaud disse...

Pois é,amigo charla...a ansiedade as vezes mata a gente,mesmo,ansiedade sobre o que está por vir,e pior ainda,ansiedade em viver o que já passou,o que mais trágico ainda!!
um abraço,irmão
apareça no meu blog tb,meu ultimo post está um pouco mais sensacional que os demais!!!uahuahuahuaha(charlato detected)