terça-feira, 13 de maio de 2008

Ansiedade, o mal do século


Pesquisas comprovam que a ansiedade é a maior tormenta dos jovens, mas eles estão nervosos demais para ler este tipo de pesquisa. Pesquisas bem discutidas são sobre a queda do emprego, os novos vínculos empregatícios e a evolução do Ipod, iphone , Itudo. Jovem só sente seguro quando o assunto é bem sabido dele. Por exemplo, que o time dele é o melhor do país é fato. Mesmo que tenha acabado de ser goleado. Nem mesmo nas tradicionais cantadas,no beijo furtivo, nas cenas de sexo encontramos a tal segurança. Cresce o medo do não, do tapa e de brochar. O jovem está tenso. Vive sob estresse, sob pressão. Até mesmo aqueles que dizem claramente e com orgulho que são vagabundos e vivem na praia, eu sei, que no fundo do mar, a preocupação o atinge em cheio.
Hoje em dia não adiantam faculdade, mestrado, bom emprego, dinheiro, carro importado e alguém por perto. Sempre tem algo para preocupar, para deixá-lo instável, reduzi-lo a quase nada.Os mais velhos olham com carinho e compreensão e riem da ansiedade prematura. Eles acham que entendem algo mas estão completamente enganados. É um novo século com tecnologias pipocando exigindo uma versatilidade jamais vista na sociedade. Não é só o modelo de celular que muda toda semana. São novos tipos de trabalho, extinção de outros e currículos cada vez mais atrasados. O medo de não chegar a margem, até porque a margem parece que se afasta exigindo cada vez mais braçadas. E nessa ansiedade, vamos vivendo deixando nossos braços mais fortes, nossas ações mais confusas e nossos pais mais enlouquecidas. Fazer o que? Endoidar os pais não é um mal do século. É um mal dos filhos. Mas é saudável, vai?

3 comentários:

Anônimo disse...

O tempo anda corrido, mas aproveitei o horário de almoço para fazer uma visita.
Adorei o novo layout do blog.

Ansiedade faz parte da vida pós moderna, mas temos que vence-la.

bjs,
Mari (Em breve com um blog)

Marcelo disse...

Pô Czar, estava dando uma passada no seu blog e este artigo sobre ansiedade me chamou muita atenção. Está perfeito. Só teria a acrescentar que o culpado de tudo isso é o sistema individualista e consumista em que vivemos. Os jovens se sentem com cada vez mais barreiras e cada vez mais sozinhos.
A responsabilidade tanto na vida acadêmica e pessoal quanto profissional está muito grande. Há uma cultura da perfeição. Uma cultura de sermos obrigados à lutar para nos igualar aos modelos de pessoa escolhidos pela mídia. Eu sei que embolei meio o jogo mas foi até pra dar uma certa expressividade da confusão do jovem nos dias de hoje. Sabem que está tudo errado, mas se esqueceram de quem são os culpados. Um grande abraço, Marcelo
Afinal, vc lembra de mim né cara?

Pára Tudo! Tô tensa! disse...

Pára tudo! Tô tensa! Rsrs...
Ninguém melhor para expressar este mal do século. Sou uma sofredora assumida da ansiedade. Ela me atinge, me deixa tensa, mas não me mata! Confesso que não vivo sem ela, já faz parte da minha personalidade, do meu cotidiano ferooooz. Vou tentando contê-la até envelhecer. ;)
Parabéns pelo texto e pelo blog. Vou querer uma ajudinha pro meu ficar bonito tb, viu...rs.

Aproveito para fazer a propaganda: acesse www.paratudototensa.blogspot.com

Beijão! Sucesso!