terça-feira, 16 de outubro de 2007

Só um abraço!

Já passava de três da manhã. O carro parado em uma ribanceira entregue a escuridão completa. Não havia ninguém além do carro com vidros embaçados e dois jovens enamorados. No momento, completamente nus. Beijos, sexo, orgia... Tudo já havia acontecido as três da manhã... Menos um simples ato. Ele ousado resolveu arriscar. Afinal, já tinham chegado tão longe.
- Me dá um abraço?
- Um que?
- Um abraço. vai, só um. Tomou um tapa na cara.
Ela se vestiu furiosa e nunca mais se falaram. Afinal, se ele tinha coragem de pedir um abraço assim no início do namoro, o que faria depois? Pediria pra andar de mão dada? definitivamente, terminara aquela noite e nunca se arrependeu!


Precisei viver 6 copas do mundo pra entender o verdadeiro significado do abraço. Esse termo foi usado pela primeira vez no século XV mas acho que até hoje é mal interpretado. É alvo de brincadeiras quando o definem como amplexo que tem a ver com enlaçar alguém.
O abraço não é só um enlaço dos membros superiores do homo sapiens sapiens. é muito mais. na minha compreensão é mais que sexo. é o momento que os corações estão mais próximos. É sério. experimente só. Um abraço de verdade junta peito com peito. Deixa corpos unidos como um só. Pode ser rapidinho mas o melhor é aquele bem dado , apertado que um dos dois até levanta o outro.
Se vocês nunca se tocaram no poder do abraço, dê abraço em quem você ama. mas peça com jeitinho.... afinal, é necessário muita intimidade!

Um comentário:

Lívia disse...

Talvez seja essa sua visão tão clara da vida que faz você ser tão apaixonante e maravilhoso, menino. Continue nos tocando com suas poesias.
Um grande e forte abraço!
Com todo respeito, é claro!