quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Em uma noite quente de verão...

Vulto na janela...
É ela, é ela...
Vem pra cá menina...
me nina, me nina.
Faz um cafuné gostoso.
To só, to só...
Deita-me na cama,
me ama, me ama...
Mas não me dê um beliscão.
é o cão? É o cão!
Nem precisou de mais um peteleco.
é o eco, é só o eco.

Viro pra lado e durmo sozinho.

4 comentários:

Thaiane disse...

Nossa. Não se iluda assim. Nem tudo é miragem.

Mare Soares disse...

Tenho certeza que foi a miragem produzida pelo calor intenso.

Abner, disse...

o melhor momento é quando recomeço meu sono. Gostei do sue blog.

Siga-me tbm: abnerlmesmo.blogspot.com

abraços.

Paty Augusto disse...

Lindo e profundamente triste... que bom que sempre podemos virar de lado e começar um novo sonho... Que pode vir a ser real...