domingo, 2 de novembro de 2008

Página virada

A vida é um livro e tem capítulos que queríamos que pudessem ser arrancados de nossos livros-vida. Mas não dá. São fundamentais, todos os momentos para a construção da nossa obra-prima, do nosso best-seller.
Apesar de aceitar esta idéia, concordo que às vezes temos que virar a página. Tem certos fatos que nos faz chorar, ficar deprimido e murchar. E acho importante que eles existam, porém uma hora, o luto tem que acabar.
Este blog volta à luz depois de um momento de paz do autor.
E aí, é hora de botar a roupa do domingo, ir até o parque e ver o verde.
Sentar na praia e deixar que o barulho de ondas te preencha. Ou então uma cachoeira embaixo de uma estátua de uma santa milagrosa. Tudo vale quando o objetivo é reviver. E quando viramos a página ( um ato que exige muito amor-próprio e determinação) nos deparamos com uma página vazia. E aí é o magnífico...
Devemos recomeçar o dia, trazer nossas crenças, nossas metas.
A vida é igual um livro. E o meu pode ser classificado como drama em alguns momentos, suspense, aventura. E só posso garantir aos meus leitores, que depois de uma página triste e pesada, vem a renovação, a tentativa de voltar a sorrir. Porque o bom das nuvens, é quando elas saem e deixam o sol iluminar...

2 comentários:

Paty Augusto disse...

Escreva suas páginas com a tinta da sabedoria para que seu livro da vida seja sempre uma boa lembrança...
Sei que você fará isso sempre, porque é uma pessoa iluminada e determinada...
Beijos

Manoela disse...

Depois da tempestada, vem ab bonança, meu amigo. Tô assim, que nem você, virando a página. Sorte para nós, no caminho.
Beijos